Saber Planos

Exercício físico e pandemia.

Por Redação Chapecó Mais em 29/03/2021 às 19:47:35

Divulgação

No período de um ano, precisamos nos adaptar e mudar nosso estilo de vida em todos os sentidos, em virtude de uma pandemia que ainda hoje vem fazendo com que busquemos formas de nos adaptar no trabalho, na forma de socialização, na economia e no financeiro, tudo precisou passar por adaptações e mudanças.

Com as restrições para sair de casa, onde muitos lugares precisaram ficar fechados por alguns períodos, muitas atividades do nosso dia-a-dia precisaram ser realizadas dentro do nosso lar.

Sabemos da ameaça que o vírus nos traz a saúde, manter um estilo de vida sedentário nesse momento, acarretará em perda de condições físicas, de saúde e perda funcional, gerando um grande desequilíbrio no nosso organismo e dando espaço a muitas doenças, seja elas de caráter psicológico, metabólicos ou físicos.

No entanto, sabemos que o exercício físico não imuniza as pessoas contra o COVID-19 e outras doenças, mas auxilia na resposta imunológica do organismo e da saúde mental.

Um dos possíveis efeitos do distanciamento social provocado pela pandemia, são emoções negativas como: ansiedade, depressão, indignação, sensação de incerteza e problemas de saúde, economia e complicações financeiras. Também acaba ocorrendo uma redução das emoções positivas, como felicidade e satisfação com a vida, isso pode causar sentimentos de tedio, raiva, frustração e medo de ficar sem alimento, pois não é um distanciamento social voluntario e sim forçado, porém necessário nesse momento.

Vendo todo esse dilema, a pratica de exercício físico é uma alternativa simples e barata para auxiliar nos efeitos causados pelo distanciamento social.

LW Riedi

A recomendação é que as pessoas, nesse período em especial, se exercitem de 5 a 7 dias por semana, sendo pelo menos 2 a 3 dias da semana exercícios resistidos, adaptando o volume e intensidade dos treinos, sendo executados de forma moderada, com intuito de maximizar os efeitos positivos no sistema imunológico, pois a pratica regular de exercícios físicos é eficaz na melhora dos sintomas de ansiedade, depressão e contribui no aumento das emoções positivas proporcionando bem-estar e felicidade.

Tudo isso porquê o exercício físico é a forma mais natural de estimular alguns hormônios relacionados às sensações de prazer, como a serotonina, a dopamina, a ocitocina e a endorfina, onde sabe-se que as mesmas, tem uma ação analgésica no organismo.

Vamos lá?! Colocar esse plano em ação. Mudar esse estilo de vida, se tornando mais ativo e saudável. A mudança precisa ser sua!

Ah, mais um recadinho, pratique exercício físico sempre com a orientação de um profissional formado na área de educação física.

O que achou do nosso post? Deixe um comentário com as suas impressões. A sua opinião é muito impotente para que eu possa produzir conteúdos cada vez mais interessantes para você!

Fonte: Denise Steffens Grazioli

Aurora 52 anos
nespolo 3
Mahh - Marcela
MVA